Síndrome metabólica: entenda os riscos!

As alterações de hábitos alimentares e de vida vêm trazendo como consequência uma série de doenças e problemas de saúde. Atualmente, estima-se que 25% da população conviva com a chamada síndrome metabólica. Você sabe o que ela significa?

Publicado por Grupo Biocentro
em

Síndrome metabólica: entenda os riscos!

As alterações de hábitos alimentares e de vida vêm trazendo como consequência uma série de doenças e problemas de saúde. Atualmente, estima-se que 25% da população conviva com a chamada síndrome metabólica. Você sabe o que ela significa?

Basicamente, chama-se de síndrome metabólica a presença de alguns fatores que acabam por aumentar o risco de determinadas doenças. Conheça alguns critérios que, se presentes em conjunto, classificam o indivíduo com a síndrome:

·        Hipertensão arterial sistêmica: a chamada “pressão alta” acomete indivíduos sedentários, com predisposição genética, hábitos alimentares inadequados, e com outros fatores de risco. Geralmente, aparece simultaneamente à comorbidades, que serão vistas a seguir.

·        IMC acima de 25: o IMC é uma medida que avalia o peso e a altura do indivíduo, e assim, classifica-o em baixo peso, peso normal, sobrepeso, e nos distintos graus de obesidade.

·        Hiperglicemia: o excesso de glicose no sangue relaciona-se com hábitos alimentares e estado da saúde do indivíduo. Também é um dos critérios de identificação da síndrome metabólica.

·        Dislipidemia: corresponde aos níveis desequilibrados de colesterol e gorduras no sangue. A alteração destes é responsável por doenças no coração e vasos sanguíneos.

Apesar de se tratar apenas de uma classificação, possuir síndrome metabólica predispõe o indivíduo a algumas doenças, que também elevam a chance de mortalidade. A seguir, conheça as principais!

AVC

Indivíduos com síndrome metabólica têm quatro vezes mais chances de possuir um acidente vascular cerebral (popularmente conhecido como “derrame”).

As consequências deste podem ser irreversíveis, e levar a paralisias, alterações na fala, nos demais sentidos, e muito mais.

Portanto, a prevenção é sempre a melhor saída! Para isso, pratique exercícios físicos, invista em alimentação saudável e realize sempre consultas médicas de rotina, com o intuito de identificar precocemente qualquer doença.

Infarto agudo do miocárdio

Trata-se de uma condição em que os vasos sanguíneos ficam cheios de gordura, e perdem suas funções. Com isso, o sangue não é capaz de “irrigar” os tecidos do coração, e tal condição, compromete o funcionamento do órgão.

Está relacionado principalmente com a aterosclerose – isto é, uma doença que acomete as artérias, pelo acúmulo de gordura nas paredes do vaso.

Diabetes Mellitus

A base energética de nosso organismo é a glicose, encontrada em frutas, doces, carboidratos, e diversos outros alimentos comuns. Ela é essencial para o bom funcionamento dos órgãos (inclusive do cérebro), e precisa ser captada por células específicas.

Diversos fatores podem alterar a capacidade das células de capturarem a glicose, função desempenhada pela insulina. Assim, na ausência deste hormônio, desenvolve-se uma condição chamada de diabetes.

Pacientes com síndrome metabólica possuem 500% mais chance de desenvolver diabetes, se comparados a indivíduos “normais”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Síndrome metabólica: entenda os riscos!

Enviando Comentário Fechar :/