Seu filho tem problemas de adenoide? Saiba tudo sobre a doença!

A adenoide é um órgão linfóide: tecido com função imune, de eliminar microorganismos e agentes estranhos do organismo. A mesma função também é realizada pelas amígdalas (situadas no fundo da garganta).

Publicado por Grupo Biocentro
em

Seu filho tem problemas de adenoide? Saiba tudo sobre a doença!

A adenoide é um órgão linfóide: tecido com função imune, de eliminar microorganismos e agentes estranhos do organismo. A mesma função também é realizada pelas amígdalas (situadas no fundo da garganta).

A estrutura está localizada no início da via respiratória (isto é, no “fundo” do nariz), e problemas nesta estrutura podem causar dificuldades na respiração, e proporcionar uma série de outras doenças.

O que significa ter problema na adenoide?

Durante os primeiros anos de vida, a adenoide possui uma maior atividade, sendo requerida toda vez que houver germes ou outros corpos estranhos no ar.

Mas, em alguns casos, há inchaço e inflamação da estrutura, e a criança costuma apresentar alguns dos seguintes sintomas com grande frequência:

  • Nariz constantemente entupido;
  • Roncos noturnos;
  • Respiração pela boca;
  • Mau hálito;
  • Infecções de repetição, tanto no nariz, como ouvido e garganta;

Nestas situações, é essencial que o médico seja buscado para melhores esclarecimentos e diagnóstico.

Como será feito o diagnóstico?

Diferente das amígdalas, que podem ser vistas com a boca aberta, o exame da adenóide não será tão simples.

Levando em conta que é uma estrutura localizada no sistema respiratório, será preciso inserir uma câmera, que alcance a estrutura desejada. As imagens deverão ser analisadas e assim, será feito o diagnóstico.

Este exame é chamado de videofibroscopia nasal, e costuma ser feito por um otorrinolaringologista, no próprio consultório.

Qual será a forma de tratamento?

As adenoides costumam regredir por volta dos 7 anos de idade. Mas, em algumas crianças, a situação costuma ser muito incômoda e é preciso optar por uma forma de tratamento.

  1. Medicamentos

Em casos leves e moderados, onde as infecções não ocorrem com tanta frequência, poderão ser utilizados dois medicamentos:

  • Antibióticos: têm como objetivo eliminar as infecções.
  • Corticóides: possuem ação anti-inflamatória, e auxiliam também na redução do tamanho da adenóide.
  1. Procedimento cirúrgico

A cirurgia de retirada de adenóide (adenoidectomia) é feita em casos mais graves, onde há infecções de repetição e obstrução da via respiratória.

O procedimento é feito com anestesia geral, e pelo médico otorrinolaringologista. O paciente fica internado apenas um dia, e deve fazer repouso de duas semanas.

Quais as consequências do problema?

Se o procedimento cirúrgico não for realizado nos casos mais graves, poderão haver diversas complicações para a criança:

  • Dificuldades no sono: a criança possuirá muita dificuldade para respirar durante a noite, interferindo na qualidade do sono, e consequentemente na concentração e desempenho do dia posterior.
  • Desvio de septo: pela necessidade de alterar os padrões respiratórios, os ossos do nariz poderão crescer de maneira errônea, causando diversos problemas futuros.
  • Audição prejudicada: vimos anteriormente, que a adenóide anormal pode ser uma causa para infecções de ouvido recorrente. Estas, em repetição, podem levar a criança à alterações na audição.
  • Alterações alimentares: haverá dificuldade também para deglutir alimentos, seja pelas infecções, ou mesmo pelo inchaço local. Assim, a criança poderá perder peso e apetite.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Seu filho tem problemas de adenoide? Saiba tudo sobre a doença!

Enviando Comentário Fechar :/