Quais os perigos do tétano?

O tétano é uma doença causada de origem bacteriana (pela Clostridium tetani), que afeta nervos e músculos, causando paralisia.

Publicado por Grupo Biocentro
em

Quais os perigos do tétano?

O tétano é uma doença causada de origem bacteriana (pela Clostridium tetani), que afeta nervos e músculos, causando paralisia.

Graças a vacinação, a condição pode ser evitada. Existem também, outras medidas de controle e prevenção da doença. A seguir, saiba mais informações!

Como o tétano é transmitido?

Como já foi visto, se trata de uma doença bacteriana, em que o microorganismo se prolifera em locais favoráveis a sua sobrevivência, como:

Objetos enferrujados: giletes, pedaços de ferro, e quaisquer locais onde haja ferrugem, corre-se o risco de haver proliferação da Clostridium.
Poeira: também é um ambiente propício.
Fezes: tanto humanas quanto animais, as fezes podem concentrar esporos.
Para que o indivíduo contraia a doença, é preciso que exista uma lesão na pele, seja um corte ou uma queimadura – seriam “portas de entrada” para a bactéria.

Portanto, no caso de qualquer ferimento, recomenda-se que o local seja lavado com muita água, e um médico seja procurado imediatamente.

Quais os sintomas?

Quando o serviço médico é buscado a tempo, torna-se possível aplicar tanto a vacina quanto o soro – este último age imediatamente com o intuito de exterminar a bactéria do organismo.

Mas, em alguns casos, o paciente só procura um hospital quando começa a manifestar os sintomas. Portanto, esteja sempre atento para:

Rigidez muscular: o indivíduo se apresenta rígido, e a condição costuma se iniciar nos músculos da face, em direção ao pé.
Dificuldade para respirar: dentre os músculos paralisados, está o diafragma – um dos principais responsáveis pela respiração. Este é um dos motivos que leva o indivíduo ao óbito.
Espasmos: ocorrem constantemente, principalmente na exposição a luz e barulhos. Por este motivo, o indivíduo é isolado em uma UTI totalmente escura e livre de ruídos.
Quais os perigos?

Como já foi dito, quando o serviço médico é buscado a tempo, existem maiores chances de cura. Quando este não é o caso, o paciente acaba falecendo principalmente pela insuficiência respiratória.

O maior grupo de risco são os recém-nascidos, que contraem o tétano principalmente através do cordão umbilical – quando feito com tesoura enferrujada, sem as mínimas condições de ambiente.

Quais as formas de prevenir?

Existe vacina para o tétano, e ela está disponível gratuitamente no SUS. A primeira dose é dada aos bebês com ainda dois meses, e existem diversos reforços ao longo da vida. Nos adultos, ela deve ser tomada a cada 10 anos.

Além disso, existem formas de prevenir a doença, principalmente em indivíduos não vacinados:

Limpeza de feridas: em casos de cortes ou queimaduras, deve-se lavar adequadamente o ferimento (preferencialmente em ambiente hospitalar).
Não uso de materiais enferrujados: procure descartar giletes, pinças, facas, e quaisquer outros objetos contaminados.
Quando houver a suspeita, busque imediatamente um médico!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Quais os perigos do tétano?

Enviando Comentário Fechar :/