Mitos e verdades sobre a incontinência urinária

A perda espontânea de urina é um problema extremamente incômodo, e que causa uma série de desconfortos no dia a dia dos pacientes. Existem diversos mitos acerca das suas causas e possibilidades de tratamento desta condição, que você conhecerá a seguir. Lembre-se que a melhor forma de obter informações e esclarecer dúvidas sempre é buscando um profissional de sua confiança!

Publicado por Grupo Biocentro
em

Mitos e verdades sobre a incontinência urinária

Quem tem incontinência não pode praticar atividades físicas? MITO!

A incontinência urinária é muito mais prevalente em mulheres, e isso se relaciona a anatomia feminina e eventos sofridos ao longo da vida.

Apesar de o esforço (incluindo exercícios físicos) aumentar a perda involuntária de urina, a prática de uma atividade física fortalece a musculatura e ameniza o problema.

Portanto, discuta sempre com seu médico formas de tratar a incontinência e impedir que esta seja um incomodo em suas atividades diárias.

O uso de anti-hipertensivos interfere no controle da urina? VERDADE!

A pressão alta (medicamente chamada de hipertensão arterial) é muito frequente entre a população, principalmente após os 40 anos.

O uso de medicamentos (chamados anti-hipertensivos) é amplamente feito, e estudos recentes o relacionam com o provável desenvolvimento de incontinência urinária.

Portanto, é sempre importante consultar seu médico e queixar-se dos sintomas, para discutir uma possível troca de medicamentos.

Os hábitos de vida não interferem na incontinência? MENTIRA!

Nosso corpo é um reflexo do que comemos e do que fazemos, e isso inclui também os “vícios”.

Estudos diversos demonstram altíssimas prevalências de incontinência urinária em tabagistas, e a gravidade dos quadros tende a ser proporcional ao tempo e quantidade de cigarros fumados por dia.

A condição é mais comum na menopausa? VERDADE!

Muitas mulheres com 50 anos ou mais, queixam-se da perda espontânea de urina, e isso parece ter alguma explicação hormonal.

Todo o organismo é alterado nesta fase, principalmente àqueles sistemas que dependem em algum grau, do estrógeno. Isso ocorre, inclusive, com o tecido uretral, que se torna mais frágil e suscetível no período da menopausa.

O parto vaginal aumenta as chances de incontinência? VERDADE!

Muitas pessoas falam que o parto “normal” aumenta as chances de desenvolver incontinência urinária tardiamente, e, infelizmente isso é verdade.

Devido ao trauma causado pela saída do bebê e excesso de esforços feitos, a condição pode surgir. Mas, lembre-se que prevenir e conversar com seu médico sobre formas de amenizá-la poderão auxiliar!

A incontinência urinária não tem cura? MITO!

Como se trata de um problema que limita as atividades diárias e muitas vezes causa constrangimento nos pacientes, pode ser difícil acreditar que exista uma solução.

Para os casos mais graves, reservam-se procedimentos cirúrgicos, que garantem a remissão quase que completa da incontinência.

Mas, para casos mais leves, a simples prática de atividade física, terapias com laser e outras medidas, em conjunto, podem auxiliar na redução dos sintomas e incômodos.

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Mitos e verdades sobre a incontinência urinária

Enviando Comentário Fechar :/