Estar com os ossos fracos não é normal

O envelhecimento é marcado por uma série de alterações no organismo, e em alguns indivíduos, também aparecem algumas doenças. Embora algumas modificações sejam vistas como normais, é preciso estar atento! Em se falando dos ossos, espera-se que haja uma pequena redução na quantidade de minerais que os compõe, mas a sua fragilidade pode ser sinal de doença. A seguir, saiba tudo sobre a osteoporose, uma doença muito frequente em idosos, e que pode trazer sérios riscos a vida!

Publicado por Grupo Biocentro
em

Estar com os ossos fracos não é normal

O que é a osteoporose?

Como já lhe dissemos, trata-se de uma condição em que há enfraquecimento do osso. Isso se dá por diversos motivos:

·        Sedentarismo durante toda a vida;

·        Consumo de álcool;

·        Dieta pobre em cálcio;

·        Menopausa precoce;

·        Tabagismo;

·        Uso de corticoides e outros medicamentos.

Indivíduos que tenham um ou mais destes fatores apresentam risco para a doença e devem estar atentos.

Vale ressaltar também, que por mais que a osteoporose seja mais comum em idosos, ela também pode acometer a população jovem.

Quais os riscos?

Indivíduos que tenham fragilidade óssea possuem maior suscetibilidade a fraturas ósseas. Estas tendem a ocorrer em fêmur, quadril, braço e vértebras, principalmente.

Embora haja tratamento, muitas vezes a recuperação é difícil nos idosos, e pode complicar com infecções – sendo estas o principal motivo de adoecimento.

Quais os sintomas?

Na maior parte dos casos, o primeiro sintoma de osteoporose é uma fratura de fragilidade – isto é, um dano ósseo que não seria fratura em outro indivíduo “normal”.

Por este motivo, é essencial rastrear a doença nos indivíduos idosos, e assim, evitar que uma primeira fratura ocorra.

Diagnóstico precoce

E por falar em rastreamento da osteoporose, é possível realizar um exame que consegue detectar alterações da arquitetura óssea ainda em suas fases inicias: a densitometria óssea.

Recomenda-se que ela seja feita periodicamente nas mulheres após a menopausa e em homens após os 70 anos de idade.

Além disso, exames de laboratório podem ser solicitados para avaliação do cálcio do organismo, fósforo, vitamina D e outros minerais.

Qual o tratamento?

O tratamento medicamentoso consiste na reposição de cálcio e vitamina D, que costumam estar deficientes nos indivíduos com osteoporose. Além disso, outros tratamentos específicos podem ser escolhidos, a exemplo do alendronato e reposição com estrógeno (para as mulheres).

Além disso, deve-se priorizar a prevenção de fraturas na população idosa, através de medidas muito simples:

·        Retirar tapetes, para prevenir quedas;

·        Instalar barras de apoio em banheiros e escadas;

·        Garantir a iluminação do lar, principalmente à noite;

·        Evitar o uso de medicamentos que possam provocar tonturas;

Dentre outras medidas. Para maiores informações e prevenção da osteoporose, converse com um médico de sua confiança!

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Estar com os ossos fracos não é normal

Enviando Comentário Fechar :/