Desidratação: conheça os sinais e os perigos!

75% de toda a composição de nosso corpo é água. Além de dar sustentação, ela é responsável por controlar uma infinidade de funções e processos

Publicado por Grupo Biocentro
em

Desidratação: conheça os sinais e os perigos!

75% de toda a composição de nosso corpo é água. Além de dar sustentação, ela é responsável por controlar uma infinidade de funções e processos, como:

Composição do sangue: a maior parte do sangue é composta por água, dando a capacidade de carregar nutrientes e oxigênio para todo o corpo.
Proteção: este líquido tão precioso também tem a função de amenizar impactos, e assim, proteger estruturas. Um exemplo são as articulações (situadas entre ossos, com o objetivo de absorver choques e evitar o contato entre estruturas ósseas).
Controle da temperatura: nosso corpo possui uma temperatura ideal, para que todos os órgãos e células trabalhem perfeitamente. A água está envolvida neste equilíbrio térmico, e o suor é uma das formas de resfriar a pele!
E muito mais!

Mas, já pensou que em algumas situações, como vômito, diarreia, e até mesmo baixa ingestão de água, o corpo pode ficar com déficit líquido? Quais seriam os sintomas? Conheça a seguir!

Como é causada?

Existem diversas situações que podem levar a quadros de desidratação, e dentre elas, podemos citar:

Vômitos e diarreias: são situações que levam a perda de líquido no indivíduo.
Suor intenso: principalmente após exercícios físicos, em que o indivíduo acaba perdendo não só água, como também sais importantes.
Indivíduos acamados: algumas doenças, principalmente na velhice, acabam impedindo o indivíduo de alimentar-se e hidratar-se da forma correta.
Febre: quadros de febre alta podem também levar à hidratação, visto que o corpo utilizará muita água para tentar retornar aos valores de temperatura normal.
Queimaduras: acidentes graves que causem qualquer tipo de queimadura também podem levar o indivíduo a esta situação.
Os sintomas da desidratação

Agora que já foram descritas algumas das infinitas funções da água em nosso organismo, é válido pensar nas suas principais formas de manifestação:

#Pele seca: a água compõe os tecidos da pele, e a desidratação pode levar à secura do tecido, causando fissuras e outras lesões.

#Dores de cabeça: a ausência de líquido pode levar a uma situação de cefaleia, que causa diversos desconfortos no indivíduo.

#Sonolência e cansaço: como diversas funções e processos não estarão sendo executados, é normal que o indivíduo sinta fadiga e sono em excesso.

#Perda de consciência: em casos mais graves, todo o funcionamento do cérebro pode ser prejudicado, e assim, havendo confusões mentais e até mesmo perda de consciência.

#Constipação: também conhecida por “prisão de ventre”, se deverá pela consistência extremamente endurecida das fezes, que dificultam o ato de defecar.

Quais seus riscos?

Além dos sintomas e desconfortos causados momentaneamente, a desidratação pode por em risco a vida do indivíduo, por diversos motivos:

  • Choque hipovolêmico: ocorre pela baixa quantidade de sangue circulante, que põe em risco o funcionamento de todos os órgãos.
  • Insuficiência renal: os rins possuem a função de filtrar fluidos e retirar deles o que for essencial ao organismo.
  • Na ausência de água, os líquidos estarão altamente concentrados, e o órgão não desempenhará corretamente a sua função.
  • Quebra da homeostasia: o equilíbrio das funções será perdido, visto que o controle da temperatura não será mais possível.
  • Convulsões: também ocorrem pela situação de desequilíbrio.
    Portanto, a melhor forma de prevenir-se é sempre ingerindo quantidades adequadas de água. No caso de qualquer sintoma de desidratação, busque imediatamente o seu médico!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Desidratação: conheça os sinais e os perigos!

Enviando Comentário Fechar :/