Como os cuidados paliativos são úteis em doenças graves?

Você sabe o que são os cuidados paliativos? Também chamados de paliativismo, eles consistem em uma série de medidas a serem tomadas, mediante doenças graves e incuráveis.

Publicado por Grupo Biocentro
em

Como os cuidados paliativos são úteis em doenças graves?

Você sabe o que são os cuidados paliativos? Também chamados de paliativismo, eles consistem em uma série de medidas a serem tomadas, mediante doenças graves e incuráveis.

O principal objetivo desta especialidade médica é o de amenizar as dores do paciente, bem como proporcionar uma maior qualidade de vida, evitando uma série de sofrimentos.

Portanto, se você ouviu recentemente que algum familiar ou conhecido está nas mãos dos cuidados paliativos, saiba que esta é uma excelente forma de oferecer dignidade à vida, na presença de doenças que não possuem cura.

Mas, você sabe quais são os princípios e medidas adotados por este tipo de tratamento? Conheça-os a seguir!

Evitar medicamentos desnecessários
Tomar remédios é uma excelente opção quando se está doente. Mas, algumas doenças não possuem cura, e determinados medicamentos não são mais capazes de reverter o quadro patológico.

Nestes casos, a família é informada dos riscos e benefícios de cada tratamento, e possui o direito de escolha.

Analgésicos e remédios que tenham o intuito de aliviar o sofrimento do paciente são os mais utilizados!

Evitar a hospitalização
Os internamentos nem sempre são vantajosos. Para algumas doenças, em que o paciente já está com o sistema imune debilitado, o contato com microorganismos presentes no ambiente hospitalar pode ser fatal.

Portanto, sempre que possível, o paciente será tratado e medicado em casa, para que continue ao lado de sua família, recebendo o suporte, apoio e carinho desta.

Acompanhamento de uma equipe multidisciplinar
O paciente em cuidados paliativos conta com diversos profissionais, que terão sempre como maior objetivo, proporcionar a qualidade de vida ao paciente. Dentre as especializações envolvidas, encontramos:

Médico;
Enfermeiro;
Psicólogo;
Nutricionista;

Na maior parte dos casos, é a mesma equipe que acompanhará o paciente desde o início da doença até o fim de sua vida. Após a perda, é comum que a família continue o acompanhamento e mantenha o contato com estes profissionais.

Oferecimento de apoio psicológico a família e ao paciente
Abordar uma doença terminal nem sempre é uma tarefa fácil. A morte precisa ser entendida como parte da vida, e nestas doenças em que o processo é esperado, a melhor saída é preparar psicologicamente tanto a família como o paciente.

Para isso, buscar um psicólogo e realizar terapias é uma excelente opção.

Garantia de autonomia do paciente
A opinião do paciente precisa ser respeitada, e sempre deve haver o diálogo entre este, a família e também com a equipe envolvida no cuidado.

É importante considerar laços afetivos, sonhos e desejos do paciente neste momento. Geralmente, gostos alimentares, viagens e momentos de lazer são priorizados, no intuito de deixar o paciente satisfeito, sempre que possível!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Como os cuidados paliativos são úteis em doenças graves?

Enviando Comentário Fechar :/