Alterações mentais na gestação: entenda os riscos

A gestação é um período único na vida das mulheres, porque além de se tratar da formação do bebê, uma série de mudanças são experimentadas na vida da paciente. Dentre todas estas alterações, pode-se falar nas mudanças do corpo, oscilações do humor, mudança da dinâmica familiar, e muito mais. Tudo isso, em dadas condições, pode culminar no desenvolvimento da depressão e da ansiedade. A seguir, conheça alguns fatores de risco que aumentam a chance de transtornos mentais durante o período gestacional.

Publicado por Grupo Biocentro
em

Alterações mentais na gestação: entenda os riscos

Inatividade física

Mulheres que não praticam atividades físicas possuem um risco maior de desenvolver transtornos mentais durante a gestação.

Sendo assim, é essencial adotar tal hábito ainda quando se planeja engravidar, e depois, deve-se pedir avaliação do obstetra sobre a possibilidade de continuar a prática.

Ausência de planejamento gestacional

Mulheres que não tiveram a gestação planejada podem ter mais dificuldade em aceitar a notícia da gravidez. Juntamente com todos os sentimentos, a negação pode ser um fator culminante para o desenvolvimento de ansiedade, depressão e outros transtornos psiquiátricos.

Neste caso, é essencial contar com o apoio de um psicólogo, profissional capacitado para auxiliar nas mudanças e sentimentos que tendem a surgir.

Oscilações de humor

É comum e natural que as mulheres experimentem alterações bruscas de humor enquanto estão grávidas. Ao mesmo tempo em que estão felizes e satisfeitas, podem estar experimentando do medo e da ansiedade.

Quanto mais intenso e frequente for o quadro, maiores as chances de complicações psicológicas. Na presença de qualquer sintoma, o médico responsável deve ser consultado.

Ausência de apoio familiar

A aceitação e apoio tanto da família quanto do parceiro são extremamente importantes no que tange a saúde da gestante.

Como se trata de um período de fragilidade e repleto de incertezas para a mulher, ter com quem contar é de suma importância.

Estudos científicos mostram que mulheres que não vivem com o cônjuge, estão em relacionamentos estáveis e/ou não possuem apoio da família, estão mais propensas a ter algum transtorno da mente.

Ser jovem

Naturalmente, as mulheres estão mais suscetíveis a ter ansiedade e depressão. Quando se fala em gestante, a taxa de maior risco está dentre pacientes de 18 a 30 anos.

Sendo assim, esta população merece atenção especial, principalmente no sentido de prevenir tais desordens.

Complicações gestacionais

A presença de qualquer complicação no período da gestação leva a maiores preocupações e ansiedade da mulher. Com isso, se não houver o cuidado adequado, há maior chance de desenvolver transtornos mentais.

Portanto, busque um obstetra de sua confiança e evite quaisquer desconfortos neste período!

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Alterações mentais na gestação: entenda os riscos

Enviando Comentário Fechar :/