Histerossalpingografia: o que é e quando realizar?

A infertilidade acomete milhares de casais atualmente. Para descobrir se o problema está com ela ou com ele, alguns exames costumam ser pedidos, a Histerossalpingografia é o exame ideal.

Publicado por Grupo Biocentro
em

Histerossalpingografia: o que é e quando realizar?

A infertilidade acomete milhares de casais atualmente. Para descobrir se o problema está com ela ou com ele, alguns exames costumam ser pedidos, a Histerossalpingografia é o exame ideal.

Para determinar a infertilidade feminina, exames específicos serão pedidos, sendo a histerossalpingografia um deles. Saiba mais a seguir!

O que é a Histerossalpingografia?

Sabe-se que os ovários são as estruturas responsáveis pela produção dos óvulos: a célula que deverá se unir a um espermatozoide (masculino), para produzir o embrião.

Mas, para que esta célula seja capaz de encontrar um espermatozoide, e depois seguir para o útero, ela deverá passar por uma espécie de “corredor”, que são as trompas.

Diversos problemas podem acometer esta comunicação entre ovários e útero, e para isso, ahisterossalpingografia é recomendada.

Como é realizada?

Após a solicitação do exame por um médico, ele deverá ser realizado em uma clínica especializada. Busque locais de referência, para evitar desconfortos e a ineficácia do exame.

A mulher será preparada para o procedimento, e colocada em posição ginecológica.

Depois disso, será introduzido um espéculo vaginal, para facilitar a passagem do catéter. Este catéter, insere contraste em todo o órgão reprodutor feminino, traçando um “caminho” que seria feito pelas células germinativas (óvulo e espermatozoide).

Depois disso, será feito um raio-X, que descreverá o trajeto realizado pelo contraste, encontrando assim, possíveis alterações.

Apesar de ser um exame dolorido e desconfortável, ele poderá determinar diversos problemas, que se tratados, resultarão posteriormente na tão esperada gestação!

Quando será feita?

histerossalpingografia é feita mediante avaliação médica e suspeita de infertilidade, o exame será pedido para detectar algumas anormalidades:

  • Alterações no formato do útero;
  • Ausência de comunicação entre útero e ovários;
  • Trompas uterinas com formato incorreto;
  • Qualquer tipo de obstrução;
  • Tumores;
  • Aderências na cavidade uterina;

E muito mais!

Quando o exame não deve ser feito?

Existem algumas contraindicações para a realização da histerossalpingografia, que devem ser sempre orientadas pelo seu médico:

  • Possibilidade de gravidez: se houver a chance de estar grávida, o exame não poderá ser feito.
  • Alergia ao contraste: diversas mulheres possuem reações alérgicas ao contraste utilizado no exame.
  • Infecções genitais: a presença de qualquer infecção, seja na vagina, útero, trompas e/ou ovários, impede a realização do exame.
  • Presença de quaisquer hemorragias.

Existem cuidados antes do exame?

Existem alguns cuidados antes da realização do exame, e que com certeza serão orientados pelo seu médico. Conheça alguns deles:

  • Período específico do ciclo menstrual: o ideal é que o exame seja feito entre o 6º e 12º dia do ciclo.
  • Medicamentos: algumas medicações podem ser receitadas antes da realização do exame – antibióticos, antiinflamatórios, e até “calmantes” para reduzir a tensão da paciente.
  • Esvaziamento da bexiga: é essencial que não exista urina na bexiga durante a realização do exame.

Em casos de dúvida, busque sempre seu médico para maiores esclarecimentos!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Histerossalpingografia: o que é e quando realizar?

Enviando Comentário Fechar :/